Blog

Quando a suplementação tem indicação

O nosso dia a dia se modificou ao longo dos anos, e se a medicina evolui o suficiente para tratar doenças “incuráveis”, o corpo humano tem mostrado que precisa cada vez mais de energia para suportar o estresse causado diariamente.

Entre os pontos mais afetados por este novo estilo de vida, está a alimentação – o pilar inicial da saúde do organismo. Acordar cedo, passar horas no trânsito, petiscar ao longo do dia sob o efeito de muito café, e chegar em casa e ainda preparar aquele jantar… Não é bem assim.

Infelizmente o tempo é curto e as alimentações, além de erradas, não são feitas com cuidado e nem com todos os nutrientes necessários ao corpo. São muitos lanches, cafés, petiscos e refeições pesadas que não agregar na nossa saúde, além, é claro, de que é quase impossível ter uma alimentação perfeita com tudo aquilo que o organismo necessita. E este é afinal o papel da suplementação alimentar.

“A suplementação é indicada quando a ingestão de alimentos não consegue alcançar as necessidades nutricionais. São vários os sintomas que indicam a deficiência de nutrientes, tais como imunidade baixa com recorrência frequente de resfriados, câimbras, unhas fracas, cabelos quebradiços e ressecados, manchas na pele, fraqueza, doenças periodontais, problemas ósseos, obesidade, diabetes e até mesmo depressão e câncer”, afirma Dalila Marciele Nunes, nutricionista.

A suplementação tem como função dar ao organismo todas as vitaminas e minerais que ele precisa, porém, deve ser sempre ingerida com a orientação médica e nunca por conta própria.

“As pessoas confundem os suplementos esportivos utilizados por atletas para ganhar massa muscular e emagrecer, com os suplementos vitamínicos que ajudam a pessoa a ter os nutrientes diários para prevenir e tratar doenças”, conta a entrevistada.

Fonte: O Liberal. 

Compartilhe

Voltar para a página anteior Ir para a página inicial

Seja um Distribuidor